ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE INDÍGENA - 400h

ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE INDÍGENA - 400h

Inscrições abertas

Os melhores cursos de especilização, nanodegrees e cursos rápidos de capacitação. Conheça.

Curso realizado nas seguintes cidades:

Belém-PA

Campo Grande-MS

Cuiabá-MT

Macapá-AP

Ponta Porã-MS

Porto Velho-RO

Veja as datas e horários para cada cidade na descrição abaixo:

Descrição do curso

No Brasil, a população indígenas segundo IBGE, estão registrados 305 etnias, com 274 línguas , com um número aproximado de 900 mil indivíduos.  Estão espalhados em  todas as Unidades Federativas do Brasil e  cada povo possui uma cultura própria. Esta diversidade cultural tem se constituído como um dos maiores desafios para a elaboração e implementação de politicas públicas específicas e diferenciadas.

A Constituição Federal de 1988, integra a população indígena como cidadãos com todos os direitos do cidadão comum, além daqueles específicos garantidos pela Constituição, ficando garantidos o respeito à sua organização social, costumes, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, protegê-las e fazer respeitar todos os seus bens ( CF/2008. Art.231).

Na questão de saúde, estende os benefícios do Sistema Único de Saúde/SUS (CF/2008.Art.196) e garante uma Política Pública de atenção e atendimento aos povos indígenas.

SUBSISTEMA DE ATENÇÃO À SAÚDE DOS POVOS INDÍGENAS

Criada em 1999, por meio de Lei nº 9.836/99, conhecida como Lei Arouca por meio, o  Subsistema de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas é composto pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas/Dseis que se configuram em uma rede de serviços implantada nas terras indígenas para atender essa população, a partir de critérios geográficos, demográficos e culturais.

O subsistema considerou a participação indígena como indispensável para o melhor controle e planejamento dos serviços, bem como uma forma de reforçar a autodeterminação desses povos, uma vez que a intenção era harmonizar a cultura indígena no tocante as suas tradições em relação aos cuidados da saúde com os programas de Atenção

Para o alcance desse propósito são estabelecidas as seguintes diretrizes, que devem orientar a definição de instrumentos de planejamento, implementação, avaliação e controle das ações de atenção à saúde dos povos indígenas:

  • Organização dos serviços de atenção à saúde dos povos indígenas na forma de Distritos Sanitários Especiais e Pólos-Base, no nível local, onde a atenção primária e os serviços de referência se situam;
  • Preparação de recursos humanos para atuação em contexto intercultural;
  • Monitoramento das ações de saúde dirigidas aos povos indígenas;
  • Articulação dos sistemas tradicionais indígenas de saúde;
  • Promoção do uso adequado e racional de medicamentos;
  • Promoção de ações específicas em situações especiais;
  • Promoção da ética na pesquisa e nas ações de atenção à saúde envolvendo comunidades indígenas;
  • Promoção de ambientes saudáveis e proteção da saúde indígena;
  • Controle social.

Entendendo que a formação especializada dos profissionais que tem pretensão de  atuar nas comunidades indígenas, seja na forma de  elaboração de projetos, no atendimento e cuidado, a Especialização  Em  Saúde Indígena, tem o objetivo de através do conteúdo previamente  analisado e pesquisado  contribuir com a formação desses profissionais apresentando  na forma de Projeto desafio ao final de cada Módulo, vivências que possam agregar  a teoria e  formar  profissionais com conhecimento técnico e cientifico.

Coordenação: Professoras  Sandra Lessa Fernandes de Oliveira e Madalena Sbizera

Disciplinas

MODULO 1 – SAÚDE – Perfil Epidemiológicos dos Povos Indígenas – 140 horas

Sub-Módulo: Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas (MS) - 30h

Atenção à Saúde Indígena (Adulto (Mulher e Homem) – Idoso – Criança e Adolescente) – 30h

Atenção à Saúde Mental – 15h  

Atenção à Saúde Bucal – 15h

Atenção à Saúde Nutricional – 30h

Doenças Infectocontagiosas e parasitárias – 15h

Doenças Transmissíveis e não transmissíveis - 15h

Projeto Desafio -  visita  - vivência dos povos indígenas – 20h

MODULO 2 – DEMOGRAFIA - ASPECTOS SOCIAL – CULTURAL - 60h

Demografia da População Indígena-  regionalização – 15h

Antropologia e saúde – 15h

Cultura – Folclore – 15h

Projeto Desafio – 15h

MODULO  3 – PLANTAS MEDICINAIS –REGIONAIS- 75h

Etno Botânica – 15h

Fitoterapia aplicada – 30h

Toxicologia Vegetal – 15h

Projeto Desafio – Farmácia Viva -15h

MODULO  4 – CUIDADOS FARMACOLÓGICOS   - 60h

Medicamentos em Atenção Básica - 30h

Adesão ao Tratamento -15h

Projeto Desafio – Abordagem e Resultado -15h

MODULO  5 - GESTÃO DA SAÚDE INFORMATICA -30h

Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena (SIASI) 

MODULO  6 _ INTERVENÇÃO CLÍNICA VOLTADA PARA A POPULAÇÃO INDÍGENA – 60h

(Gestão – formação de grupos – elaboração e apresentação do projeto ambulatorial que leva para experiência exitosa)

PROJETO DESAFIO - Experiências exitosas

INSCRIÇÕES ABERTAS DE 14 DE OUTUBRO A 15 DE NOVEMBRO DE 2018.

AULA EXPLICATIVA DIA 01 DE DEZEMBRO DE 2018. INSCREVA-SE 

AULAS - 01 FINAL SEMANA/MÊS - Aula  Sábado (das 8:30 às 17:30) e domingo das (8:30 às 12:00)

INVESTIMENTO: ATENÇÃO  INGRESSE NESSA CAMPANHA ( PERIODO DE 14/10 A 15/11 E APROVEITE OS VALORES.

Taxa de Matricula: R$ 250,00 

24 parcelas de R$ 355,00 para pagamento até o vencimento dia 10 de cada mês.

  • Consulte outras formas de pagamento após dia 15/11/2018

CRONOGRAMA DE AULAS LIBERADO NA FORMAÇÃO DA TURMA.

Faça sua inscrição

Selecione a cidade desejada e clique no botão inscrição para preencher seu cadastro e garantir sua vaga!

Selecione o local do curso: